Filosofia

O CRIADOR – Imensurável e ilimitado, não se pode limitar o Criador aos conceitos humanos, o mais próximo que nos atrevemos a chegar é considerá-Lo “o tudo” e, ainda assim, inconcebível.

VERDADES ABSOLUTAS – Cada um deve buscar suas próprias verdades pois ainda que caminhemos todos juntos, viemos de caminhos diferentes.

SOMOS – Cada um de nós é um universo e ao mesmo tempo, somos partes de um todo, nenhum de nós é completo isoladamente.

ENSINAMENTOS – Mesmo possuindo um conjunto normativo e de crenças, devemos sempre manter o coração e a mente abertos e atentos a todos os ensinamentos que nos chegarem, quanto mais se aprende mais condições se adquire para se conhecer.

O MAL – Não existe! Assim como demônios e gênios maléficos, o mal, é um desequilíbrio e não existe nada nem ninguém que seja em essência e naturalmente mal, somos seres energeticamente duais, ou seja, vivemos constantemente entre o positivo e o negativo; o ponto a ser conquistado é o equilíbrio total, porém, por vivermos em uma realidade dinâmica, nosso corpo energético está sempre em movimento, daí a necessidade de constante vigilância.

SAGRADO – Tudo o que é natural é sagrado e deve ser tratado como sagrado.

ADORAÇÃO – Deve-se adorar e idolatrar o que é natural. As sociedades ancestrais foram duramente combatidas e levadas ao esquecimento forçado por idolatrarem os rios, os animais, as folhas, as pedras, enfim, jamais tenham receio de adorar a natureza em suas mais diversas manifestações, jamais deixem de prestar culto divino às criaturas, pois a natureza é manifestação viva do Criador, assim como nós o somos.

MESTRES – Seja sempre seu próprio mestre, porém, aceite sempre de bom grado o conhecimento transmitido de forma honesta por quem quer que seja. Leia muito e sobre tudo, estude e aceite ser discípulo daqueles que você considerar aptos a lhe transmitir algo que penetre fundo no seu entendimento e que esteja afinado e de acordo com suas crenças e valores.

SACRIFÍCIO – Desnecessário e inútil! Nenhuma forma de sacrifício deve ser aceita, uma vez que cultuamos a natureza como manifestação divina, é incompreensível permitir o extermínio de qualquer objeto de adoração, não há justificativa para ceifar nenhuma forma de vida, a vida deve ser adorada, idolatrada e cultuada acima de tudo e de todos.

RAÍZ – Jamais se deve negar suas raízes, seus laços familiares de sangue ou não, sua história e sua cultura. Quem não tem história, não existe; sem raíz a planta morre e sem família o homem não existe. Quem se envergonha de sua história, se envergonha de si mesmo, por pior que seja o passado, o hoje e o amanhã foram iniciados nele.

CAMINHADA – Jamais tire alguém de seu próprio caminho e nem saia do seu; corromper e/ou se deixar ser corrompido é a desgraça maior de um ser.

DESTINO – É o objetivo que se quer alcançar, se ainda não foi alcançado é desconhecido, se é desconhecido não pode ser visto, portanto, não há quem o possa prever.

OBJETIVOS DA FILOSOFIA SUANKYARA:

Abrir as comportas do conhecimento, retirar e queimar a venda que impede a visão, dar ferramentas para o autoconhecimento, libertar o pensamento e alforriar o espírito dos paradigmas.

VALORES:

Universalismo, Tolerância, Amor, Respeito, Dedicação, Compreensão e Empatia.

Espalhe esta idéia!

Comments are closed